Nosso “NÃO” não é tabu

Ser uma fêmea humana que ama outra fêmea humana, assumir o desejo por esse corpo que a sociedade insiste em desmerecer, em dizer ser frágil, em dizer ser falho, em dizer ser menos, em dizer ser pouco, é quebrar correntes, é político, é social, é romper com todas as regras, é um ato de amor e resistência.

O medo da Perda

Quando amamos alguém e temos aquele sentimento que parece ser o único do universo que nos faz feliz, achamos que estamos imunes a todo tipo de dor e medo, porém a dependência desse sentimento amoroso de forma tão brutal pode promover exatamente o contrario do bem estar, a tristeza e a sensação de rejeição. Às…

Pare de aceitar migalhas

Assim como existe aquela voz da razão que fala: “Olha, isso me parece uma cilada” e tem sapatão que adora ignorar, existe também uma voz da razão que sempre fala: “Miga, essa pessoa aí não quer nada contigo e tá te fazendo de trouxa” e que adivinha só? As sapatão adoram ignorar também.

“Um pão na chapa e uma média, por favor!”

O que você tomou de café da manhã hoje? E ontem?

Você costuma tomar café da manhã? Você come em casa, no transporte, na rua ou no trabalho?

Você come logo cedo porque tem fome ou porque-café-da-manhã-é-a-refeição-mais-importante-do-dia?

Nossa, mas porque você quer saber tudo isso, Juliana? Que diferença faz o que eu como, onde eu como ou se eu como com fome ou não? Faz TODA a diferença!